"A água é potável
Daqui você pode beber"

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

"Não vão descer porque eu não quero!”

Sábado de sol.... vamos pra praia!!!

foto: Rodrigo



Cerca de 300 ciclistas saíram pedalando loucamente na manhã ensolarada de sábado, em direção à Santos. Que maravilha de idéia: vamos pra praia juntos.

O dia começou delicioso. Os ciclistas acordaram cedo, e pouco depois das 7 da manhã estavam nas ruas, gritando por menos carros, rindo, cantando e pedalando lentamente, sem pressa... curtinho um pouco a manhã de sol na Paulista.

E a gente podia? Sim, sim... a lei garante. É claro que nesse país, o fato de uma lei existir não garante o seu cumprimento. Mas a polícia está aí pra isso... fazer a lei funcionar. Está? (...)

Bom, então, amparados pela lei, os ciclistas pedalaram até o acesso à Imigrantes. E era lá que estava a polícia, à nossa espera, para garantir o descumprimento da lei. Fecharam a entrada com carros. Foi uma embolação. Mas o sol estava queimando, a praia estava chamando e não puderam conter a massa. Descemos das bikes e passamos por entre os policiais. Expulsos da estrada, atavessavamos pela grama a barreira policial.






foto: CicloBr


E isso aconteceu por diversas vezes. Como disse um amigo meu.... era uma coisa linda de se ver... escorríamos quase que como água por entre os dedos, invadindo os cantinhos, as frestinhas e as falhas nas barreiras policiais, uma após a outra. Entre as barricadas, seguíamos pedalando pelo acostamento. Os grupos foram se dividindo, pois nem todos conseguiam passar.


foto: ciclistasp


No 38km, os policiais nos cercaram melhor e tornaram-se mais agressivos. Contei umas 6, 7 viaturas para segurar o grupo de ciclistas em que eu estava. Fora as outras viaturas que ficaram para trás, segurando outros ciclistas. No total, foram umas 10, 15 viaturas deslocadas de seus serviços para segurar o bando de anarquistas, bandidos, perigosos e vagabundos que não queriam usar os carros para descer pra Santos. Ainda bem que em São Paulo e Santos a criminalidade é baixa e não faltam viaturas para garantir a segurança dos cidadãos.

Os curiosos nos carros diminuíam a velocidade para ver. Alguns se alegravam, iluminavam o rosto nos assistindo... outros gritavam, xingavam e ganhavam rugas de indignação... inveja, despeito, ou simplesmente ignorância... como assim pegar a imigrantes de bicicleta? hein?


Então a polícia estava com um grande problema: ciclistas = trânsito de carros na imigrantes. Por isso, por uma guerrinha de egos, por ignorância... o caldo engrossou. Então, gentilmente, nos conduziram para debaixo da ponte do 40 km, onde uma placa ilegal proibia a passagem de ciclistas.



Tomando o acostamento
foto: Rodrigo

Discutindo sobre as leis que amparavam os ciclistas, um dos policiais disse "não vão descer porque eu não quero". A polícia esteve contra a lei em várias situações. Alguns policiais removeram suas identificações, cheios de boas intenções.



foto: aninha



E, clamando garantir a nossa segurança, informaram aos ciclistas que quem passasse do 40 km poderia ser agredido. E ficamos ali, até entardecer, aguardando o resultado de um conflito político de egos e a necessidade de demonstração de poder de alguns policiais. Pouco antes de anoitecer fomos voltando em pequenos grupos.


Mas alguns conseguiram passar ao longo do dia e da noite. Então, de alguma forma, a praia foi nossa.






fotos: macaco veio

Para esses, deixo a minha homenagem e a minha pontinha de inveja. E uma salva de palmas para o maluco do Nico, o francês doido, que ía voltar conosco e, durante o percurso, entrou loucamente no matagal, dormiu sabe-se lá onde... Foi Brasil pro meio do mato, tentando chegar sabe-se lá onde também. Acabou encontrando dois dos ciclistas que passaram pela polícia e foi mais um dos nossos que ganhou o dia.



Apesar do aparente fracasso, o dia foi belíssimo. Nos enchemos de alegria o dia inteiro. Os ânimos ansiosos para chegar à praia, revoltados pelas ilegalidades e autoritarismo, felizes por estarmos juntos e cheios de força para fazer isso de novo. O cicloativismo é assim: às vezes se cai. Mas não pára: cada pedalada adiciona.

E quando cai, cai de bicicleta... então vale à pena.


http://selvadepedra.wordpress.com/2008/12/07/viagem-pra-santos-so-uma-palavra-impressionante/
http://picasaweb.google.com/eupedalo/BicicletadaInterplanetRia2008#

sábado, 13 de dezembro de 2008

Bicicletada Toda Sexta

No mês do Natal, com a lua mais perto da Terra...
o pessoal da CETB fazendo seu serviço....


Tem Bicicletada toda sexta em Dezembro!!
Porque todo bom velhilho que se preze.... VAI DE BIKE!!!!!!!!
Mais fotos: luddista

quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

Vamos pra Praia!!!!


Não me pergunte como. Eu não sei. Só sei que vou.
Andam suspirando por aí que mais de 100 pessoas irão... imagine só a Imigrantes... tomada pelas bikes!!!!!!!!


Na Bicicletada ninguém fica pra trás.
Obs: A Praça do Ciclista fica na Av. Paulista x Consolação

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Só para moças

Flores e bicicletas azuis...

Vejam só esse video adorável!