"A água é potável
Daqui você pode beber"

quarta-feira, 27 de agosto de 2008

Bicicletada dos Executivos

convite: mariana cavalcante

A Massa Crítica Paulistana convida as pessoas a ocuparem o espaço público de uma maneira muito mais inteligente, do que simplesmente ficarem escravas de suas prisões móveis ou imóveis


Dessa vez, com muita roupa, pessoas em seus veículos não-motorizados irão comemorar de uma maneira nada tradicional o transporte dos nossos "Executivos".


Você aí parado, aqui fora é o melhor lado.


Aqui você sempre será bem vindo, não importa o valor do seu carro ou a grife da sua cueca. Coloque seu terno, ou vestido e venha a caráter. Ou não. Como desejar.


A Bicicletada (Critical Mass) Paulistana acontece sempre na última sexta feira do mês há mais de 6 anos, e em mais de 400 cidades em todo mundo. Para participar, você só precisa comparecer ao ponto de encontro com um meio de transporte não motorizado. Pode ser Bicicleta, Patins, Skate ou até mesmo com seus próprios pés.


Não tem bicicleta ou não sabe pedalar ? Sem problemas! Apareça o quanto antes na praça e veja como fazer para pegar uma bicicleta emprestada. Na Praça, no nosso "Escritório", a concentração é a partir das 18:00.

Às 20:00 começa o pedal lúdico-educativo, retornando a Praça para a continuação do “Street Office” em plena Avenida Paulista.




Em caso de chuva o evento está automaticamente CONFIRMADO, já que não teremos mais "batente", e estaremos em nossa " happy hour " .




.::. Bicicletada .::. Massa Crítica em São Paulo .::.:.


sexta-feira (29/08):.

concentração lúdico-educativa: 18h: .

Massa Crítica para humanizar o trânsito: 20h00

:. Praça do Ciclista: av. Paulista, alt. do 2440 (mapa)



.::. dicas e referências .::.:.


faça o download, imprima e distribua o panfleto de divulgação: http://tinyurl.com/65c8g9

:. sobre a Praça do Ciclista: http://tinyurl.com/2j28sc


:. SITE


. : . : . http://www.bicicletada.org/: . : . : .




lista de discussão (cadastramento): http://us.mc330.mail.yahoo.com/mc/compose?to=bicicletada-sp-subscribe@lists.riseup.net
: . : . : . bate-papo: canal #bicicletada no
irc.indymedia.org (para quem usa IRC) ou http://chat.indymedia.org/ (no navegador)
: . : . : . comunidade no
orkut: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=33384635
: . : . : . relatos, fotos e vídeos de edições passadas:
http://tinyurl.com/ypsgr2
: . : . : . panfletos e cartazes:
http://tinyurl.com/37cjle

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Bicicletada

foto: polly


Porque as ruas são para as pessoas, porque o espaço é publico, porque essa cidade precisa nos ter mais respeito. Para participar, só é preciso aparecer, munido de qualquer meio de transporte não motorizado, valendo até os seus próprios pés!!


Não tem bicicleta ou não sabe pedalar? Sem problemas! Apareça o quanto antes na praça e veja como fazer para pegar uma bicicleta emprestada. Pedalamos em ritmo leve, ninguém fica para trás.
O ritmo da Bicicletada é o ritmo das pessoas da Bicicletada. É um espaço para convivermos. Portanto, por aqui aparecem pessoas de todos os tipos e idades.

Em caso de chuva, a Bicicletada está automaticamente CONFIRMADA!!!!

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Então, agora, é Branca



"Por muito tempo achei que a ausência é falta.
E lastimava, ignorante, a falta.
Hoje não a lastimo. Não há falta na ausência.
A ausência é um estar em mim.
E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços, que rio e danço e invento exclamações alegres,
porque a ausência assimilada,
ninguém a rouba mais de mim"

sábado, 16 de agosto de 2008

Lua cheia


Hoje a lua é cheia. Essa lua que influencia a mente das pessoas e é capaz de inspirar quem se permite....
De hoje, contamos 11 dias para o Ekadasi ("ekadashi"), que ocorrerá entre os dias 26 e 27 desse mês.
Datas que favorecem a concentração e a meditação, segundo tradições Indianas. Boas renovações a quem gosta.

domingo, 10 de agosto de 2008

Adultos

Bicicletada de Curitiba
foto: polly
ADULTOS
(Adaptação do texto de Vladimir Mayakovski)
Adutos fazem negócios.
Têm rublos nos bolsos.
Quer amor? Pois não! Ei-lo por cem rublos!
E eu, sem casa e sem teto, com as mãos metidas nos bolsos rasgados, vagava assombrado.
À noite vestis os melhores trajes e ides descansar sobre viúvas ou casadas.
A mim, São Paulo me sufocava de abraços com suas infinitas avenidas de fumaça e egoísmo.
Nos corações, nos relógios, bate o pêndulo dos amantes.
Como se exaltam as duplas no leito do amor!
E eu, que sou a Praça da Paixão, surpreendo o pulsar selvagem do coração das capitais.
Desabotoado, o coração quase de fora, abria-me ao sol e aos jatos d´água.
Entrai com vossas paixões! Entrai com vossas paixões!
Galgai-me com vossos amores!
Doravante não sou mais dono de meu coração!
Nos demais - eu sei, qualquer um o sabe - o coração tem domicílio no peito.
Comigo a anatomia ficou louca.
Sou todo coração - em todas as partes palpita.
Uma tal carga acumulada torna-se simplesmente insuportável.
Insuportável não para o verso de veras.

sábado, 9 de agosto de 2008

Qual a paz?


A minha alma tá armada e apontada para a cara do sossego





Pois paz sem voz
Paz sem voz





Não é paz, é medo


Ás vezes eu falo com a vida

Ás vezes é ela quem diz


Qual a paz que eu não quero conservar pra tentar ser feliz?


As grades do condomínio são pra trazer proteção

Mas também trazem a dúvida de quem é que está nessa prisão


Me abrace e me de um beijo


Faça um filho comigo


Mas não me deixe sentar na poltrona num dia de Domingo



Procurando novas drogas de aluguel

Nesse vídeo coagido



É pela paz que eu não quero seguir admitindo.

Para o Pedalero e para a Polly




Queridos

Verdade, vocês têm toda a razão.
Para mim, existe agora a VONTADE que você falou. E persiste o silêncio vazio, nesses tais momentos desfavoráveis. E aí... a escolha tem que ser consciente. Porque não existe vazio algum.
O vazio é porque você escolheu o vazio. Você só não sabe disso, conscientemente. O mundo está cheio. O vício é que é velho, impregnando, contaminando as células, o ser. Qualquer vício é velho. Ele reflete algo que já foi. E a festa está em novas possibilidades. A gente sempre quer mais. Mesmo que seja mais do mesmo, porém, que seja o mesmo, mas que te desperte novamente.
E, você, querido amigo... e você, amiga querida... são despertares, para mim.
"Como podemos dizer que vivemos totalmente cada dia, se nos limitamos a experimentar a cada dia as mesmas emoções das quais somos dependentes? O que estamos de fato dizendo é que preciso confirmar quem sou, e o que é a minha personalidade... e tenho de fazer isso, tenho de vir aqui, tenho de ser aquilo...Um mestre é um tipo de animal bem diferente. É aquele que vê o dia como oportunidade no tempo para criar avenidas de realidade, emoções e realidades que ainda não nasceram, para que o dia se torne uma fertilização de amanhãs infinitos." Obrigada pela lembrança. Obrigada pela força.

sexta-feira, 8 de agosto de 2008

"Deixei meu coração na Graciosa"

Foto: Paula Cinquetti





No frio de Domingo de manhãzinha, paulistas doidos lotavam o espaço reservado para o café da manhã, em um hotel de Curitiba. Alguns rostos pareciam cansados da noite anterior, outros estampavam boa disposição, todos revelavam grande ansiedade.




Foto: pedal driven


Sussuros barulhentos na porta do hotel importunavam os ciclistas que resolveram não participar da descida da Serra da Graciosa. O grupo formado era de cerca de 25 ciclistas que, passando frio, pedalaram dando bom dia para Curitiba, que insistia em não despertar, mesmo com o sol tão forte que ía aparecendo.



Foto: Falanstérios



Guiados por um ciclista de Curitiba, pedalamos até a BR e por um trecho dela, alcançando, então, a Estrada da Graciosa, que culminaria com a descida da Serra. Visões inspiradoras aguçavam nossas mentes, desafiavam nossos corpos, aqueciam pouco a pouco os corações preocupados e friorentos.






Foto: Paula Cinquetti


O dia estava lindo. O céu muito azul constrastava com a mata das Araucárias, e o sol forte e estável trazia a certeza da escolha certa. Era ali mesmo, tinha que ser naquela data.




Foto: Falanstérios



Pedalamos na terra, onde os aclives cansavam os menos experientes. Mas ninguém desistiu. Depois, a descida da serra, através dos paralelepípedos... Com o trepidar descarregado nos meus pulsos, não consegui controlar a bike e caí. Mas pouco senti as dores do corpo. Estava cercada por pessoas queridas a todo instante. Não houve prejuízo. Houve, sim, alma despertada.



Foto: CicloBr


Descanso merecido
Foto: Marcio


Depois da descida, pedalamos mais 10km, parando para descansar e assistir às cachoeiras, rios e descobertas que cada um fazia dali e de si mesmo.


De tirar o fôlego
Foto: Paula Cinquetti


Engrossando as fileiras femininas
Foto: pedal driven




Foi assim... uma experiência para mudar a vida. Um daqueles momentos em que você reafirma quem realmente é... e estava esquecendo.




Gente que sabe ser feliz
Foto: Fourier





Corpo machucado. Alma despertada.





Relatos e Fotos:


Vídeos:






quinta-feira, 7 de agosto de 2008

A inteligência alegre




O pensamento tem poder infinito.
Ele mexe com o destino, acompanha a sua vontade.
Ao esperar o melhor, você cria uma expectativa positiva que detona o processo de vitória.
Ser otimista é ser perseverante, é ter uma fé inabalável e uma certeza sem limites de que tudo vai dar certo.
Ao nascer o sentimento de entusiasmo, o universo aplaude tal iniciativa e conspira a seu favor, colocando-o a serviço da humanidade. Voce é quem escreve a história de sua vida - ao optar pelas atitudes construtivas - você cresce como ser humano...
Positivo atrai positivo.
Alegria chama alegria

(Pablo Neruda)

quarta-feira, 6 de agosto de 2008