"A água é potável
Daqui você pode beber"

quinta-feira, 11 de março de 2010

About kids

Um dia a mãe entrou na cozinha e encontrou a garotinha sentada à mesa, sobre a qual havia lápis de cor por todos os lados, muito concentrada em um desenho à mão livre, que estava fazendo.

- O que você está desenhando? - perguntou a mãe.
- Deus - respondeu a garotinha, com os olhos brilhando.
- Ah está tão lindo! - disse a mãe, tentando ser útil. - Mas ninguém realmente sabe como é Deus.
- Bem - disse a garotinha - se você, pelo menos, me deixar terminar......

terça-feira, 9 de março de 2010

Simplificando

Eu gosto das pessoas de boa vontade. Esse tipo de pessoa parte do princípio que as coisas têm mais chance de dar certo do que de dar errado. E não é uma ingenuidade boba de ser super positivo ou otimista, sem saber direito o que está falando. Não. Essas pessoas têm uma boa idéia do que vai lhes custar para fazer a tal coisa funcionar e, porque partem do príncipio otimista, avaliam boa parte das situações como sendo possíveis de serem solucionadas, melhoradas ou totalmente bem sucedidas. Então têm disposição de fazer as coisas funcionarem. Têm disposição de se relacionar bem com outras pessoas, mas sabem até que ponto podem chegar com essa disposição, sem que isso as prejudique. As coisas não custam tanto para essas pessoas, portanto elas realizam mais e inspiram coisas boas em outras pessoas. E, além de elas terem muito maior chance de obter conquistas na vida, elas são pessoas muito mais gostosas de se estar perto. Eu gosto muito de pessoas de boa vontade.

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2010

hein?


"Take the first step in faith. You don't have to see the whole staircase, just take the first step."

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

A mudança do Zé



Veja só que estilosa foi a mudança desse meu amigo aqui. É claro que ele está do outro lado do mundo (nota-se pelo clima bucólico e pelo estado de limpeza das locações). Mais fotos no fixasampa.


Um prazer inenarrável



Cheguei atrasada no trabalho hoje e pedi desculpas a uma uma paciente super elegante, dessas de 55 anos. Ela me respondeu que tudo bem, que o trânsito em São Paulo piorava a cada dia, etc, etc, etc...

E justo quando eu pensei que ela iria entrar no papo de construir mais vias, proibir caminhões, aumentar o rodízio.... ela me falou com a boca bem cheia: "Onde já se viu não ter ciclovia numa cidade como essa? Se tivesse ciclovia, eu iria trabalhar de bicicleta! E o meu marido também! A gente não tem alternativa de ônibus e metrô no caminho que a gente percorre! Tenho que usar o carro. Hoje eu gasto meia hora pra chegar em casa. No ano passado eu gastava 15 minutos!"

E continuou: "Olha, eu gosto do Kassab. Ele é inteligente, ele é culto, viajado... como é que não sabe o quanto não mudaria o perfil do trânsito dessa cidade construindo ciclovias? Como é que não sabe disso? E, poxa, é bem mais barato do que construir ponte, né?! Sabe, quantas pessoas não iriam trocar o carro pela bicicleta? Ía diminuir o trânsito."

Eu não quis nem entrar no assunto de montadoras e outros interesses. Já tava bom. Fiquei feliz logo cedinho.
Politicagens à parte, foi um prazer inenarrável.

quinta-feira, 5 de novembro de 2009

And what about your mind?

Look at all those fancy clothes
But these could keep us warm just like those
And what about your soul, is it cold?
Is it straight from the mold and ready to be sold?

And cars, and phones, and diamonds rings, bling bling
Those are only removable things
And what about your mind, does it shine?
Or are those things concerned you, more then you time?

Gone going, gone everything, gone give a damn
Gone, be the birds, when they don´t want to sing
Gone people, all awkward with their things, gone

Look at you out to make a deal
You try to be appealing but you lose your appeal
What about those shoes you´re in today, they´ll do no good
On the bridges you burnt along the way, oh...

You willing to sell anything, gone with your hurt
Leave your footprints, we´ll shame them with our words
Gone people, all careless and consumed, gone

Gone going, gone everything gone give a damn
Gone be the birds, when they don´t want to sing
Gone people, all awkward with their things, gone...