"A água é potável
Daqui você pode beber"

quarta-feira, 11 de março de 2009

PEDALAR PELADO? COMO ASSIM?


# Pedadar pelado é desconfortável?

Surpreendentemente, para homens ou mulheres, não é tão diferente de pedalar vestido. Além disso, os percursos serão definidos em grupo, privilegiando os menos experientes e a coesão do grupo. Portanto, não são esperadas grandes subidas ou velocidades, aumentando o conforto de quem pedala.

# Por que vocês estão pedalando pelados?

Para pedir respeito e atenção dos motoristas e da cidade. Nus é como nos sentimos no trânsito de São Paulo. Precisamos da atenção e consciência dos motoristas.

Para celebrar o transporte através da bicicleta (www.bicicletada.org).

Para celebrar o corpo humano (http://www.worldnakedbikeride.org/).

Porque não apoiamos a cultura da valorização só do automóvel (http://www.ta.org.br/sociedadedoautomovel/).

Porque São Paulo precisa tornar consciente a presença do ciclista (http://tessie27.multiply.com/journal/item/7).

Por motivos pessoais (isso é de cada um).

# Preciso ir de bicicleta?

Não, não é preciso. Sendo transporte não motorizado, venha como quiser (skates, patins, à pé, triciclos...). Recomendo trazer boa vontade. Mas se não der... lá tem de sobra.

# Preciso ficar totalmente nu?

Não. De novo, venha como quiser. O lema é o "quão nu você ousar". Haverá gente nua, gente vestida, meio nua, meio vestida, gente de corpos pintados, adereços, dizeres... O importante é estar presente. Será bem recebido! Você pode inclusive decidir na hora se tira ou não tira.

# Posso me machucar pedalando pelado?

Somente se não usar óculos de sol ou protetor solar. Ou se cair da bicicleta. Mas isso depende de seus cuidados, e não do fato de estar nu. Recomenda-se o uso de capacetes também, porém isso não é obrigatório. Aliás, não se obrigue a nada. Para participar é preciso somente aparecer.

# Mas como a pessoa se sente em pedalando pelado?

Bom... como qualquer pedalada. Só com um pouco mais de frio. Mas dependendo do que você tem em mente, pode se sentir mais livre e feliz. Só que aviso: isso é contagiante.

# E se eu ficar com frio, posso ir embora?

Pode. Mas não vai, não... Espera um pouquinho que o frio passa. Vai ter muita energia lá.

# Não vai machucar minhas genitais?

Não, não vai. Novamente, é como pedalar vestido. Escolha um selim confortável e limpo, que não haverá problemas. Você pode ficar, sim, dolorido, se não pedala faz tempo. Mas isso não tem nada a ver com o fato de estar nu.

# E se meu corpo não for sarado?

Melhor ainda. Você estará no meio de muitos como você: ou seja uns diferentes dos outros. Celebrando o seu momento, o seu corpo, o seu transporte. A sua cidade. As ruas são para as pessoas. Qualquer comportamento desrespeitoso é desencorajado. Fazemos barulho por respeito. Desrespeito entre nós é inaceitável.

# Mas sou mulher... tenho vergonha...

http://tessie27.multiply.com/journal/item/11/Mulheres_no_WNBR

# Posso levar cartazes?

Sim!!! Por favor!!!

# Posso pintar o corpo?

Sim!!! por favor!!! Chegue por volta do meio dia e participe. Traga seus adereços e idéias. Traga sua alegria e sua voz. Todos serão bem aceitos.

# E quem organiza isso?

Não sei.

# Quem é o responsável?

Não há.

# E se chover?

Aì, claro, tá tudo confirmado!

Pedalada Pelada - WNBR


"Eu uso roupa colorida, capacete, pisca-pisca e mesmo assim ninguém me vê! Se eu fizer o inverso, tirar a roupa, será que vão reparar em mim?" (ciclista, na edição do ano passado)

Mas... e pelados? Será que seremos vistos?

Nós vamos tirar a roupa porque nus é como nos sentimos no trânsito de São Paulo: frágeis, expostos, sem proteção. Porque a nossa esperança é sermos vistos pelos motoristas. Esse é o nosso meio de transporte - e quanto mais passarmos despercebidos nas ruas, mais acidentes acontecem.

A gente quer é exposição SAUDÀVEL. Queremos respeito.
Veja um vídeo e um relato de como foi no ano passado, com cerca de 500 ciclistas na Av. Paulista!!



Quando? Dia 14 de março de 2009

Aonde? Praça do Ciclista

Que horas? Concentração a partir do meio dia, "peladada" as 14h00.

É obrigatório ficar nu? Nada é obrigatório nessa vida, o lema é O quão nu você ousar.

Não tenho Bicicleta, não posso participar? Ao lado da Praça do Ciclista tem dois estacionamentos onde é possível alugar bicicletas pelo sistema de aluguel do Metrô de São Paulo, pergunte a um ciclista na Praça. Uma dica, se for alugar uma Bicicleta, chegue cedo pois é necessário realizar cadastro e essa burocracia pode demorar.

Qual será o trajeto? Esse é um movimento horizontal, sem lideranças ou representantes. Tudo é decidido pelo que a maioria decidir. Mas se tem medo de não aguentar, fique tranquilo, pois a maioria dos ciclistas deve levar isso em consideração e o trajeto proposto será um acessível ao maior número possível de ciclistas.


QUÊ? TIRAR A ROUPA? COMO ASSIM?


Visite também:

Site mundial do movimento WNBR.org (external link)
Página oficial do WNBR de São Paulo (external link)



quarta-feira, 4 de março de 2009

Salve-se quem puder!!!!


Segredinhos - aaaaaaaahhh

Eu não gosto de correntes e não acredito que isso dê azar ou sorte. Mas essa parece ser engraçadinha... Vamos lá: o Silvio me colocou nessa aqui. Tenho que contar seis coisas secretas sobre minha vida.

Mas é claro, óbvio ululante... os detalhes mais sórdidos não serão revelados. Segredo é segredo.


1 - Eu adooooro música brega e já dei aula de forró (sinto muito... é a pura verdade)

2 - Às vezes, eu acho que a Bicicletada tem líder. E eu super ignoro quando um ou outro me vem à cabeça (embora adore constatar que a massa não pode ser contida ou controlada. Eu gosto quando é assim)

3 - No começo eu queria ser médica, mas escolhi ser dentista. Agora tenho certeza que escolhi certo. Mas continuo adorando sangue. Gosto quando um paciente entra na faca, mas consigo ter uma vida mais saudável e durmo bem mais do que se fosse médica.

4 - Eu tenho uns 100 pares de sapato e já pedalei com uns 3, só (menos sapato, mais sapatinha)

5 - Planejo meus horários tudo direitinho. Se algo sair fora, fico muito brava mesmo. (Grrrrrrr). Infelizmente o mundo não vai girar no tempo que eu quero e, hoje em dia, lido um pouquinho melhor com isso.

6 - Nunca, nunca durmo à noite de pé sujo. Se chegar de madrugada, não tenho pique pra tomar banho, mas abro o chuveiro e lavo os pés.

PS (pra ninguém pensar mal de mim): Eu nunca votei no Collor, nem no Maluf, nem no Pitta.


Próximos: Polly, Toni, Aylons, Aninha...................................... passando a bola pra vocês, queridos!!!!!